terça-feira, 25 de dezembro de 2018

Agroecologia E Produção Orgânica

   Enquanto no Brasil, milhares de agricultoras e agricultores apostam qualquer vez mais na produção sustentável de provisões, mediante técnicas agroecológicas e que garantam comida saudável na mesa da população, Congresso Nacional, na contramão dessas ensaios, aprovou há pouco uma proposta que contraria essa lógica. Para saber mais sobre assunto, programa entrevistou deputado Leonardo Monteiro (PT-MG), presidente da Na frente de Parlamentar pelo Desenvolvimento da Agroecologia e Produção Orgânica, e engenheiro agrônomo Rogério Pereira Dias, coordenador de agroecologia e produção orgânica do Ministério da Agricultura, Pecuária e Aprovisionamento (Planta). Por isso, um projeto de extensão realizado no Piauí efetuou ações de ensino, pesquisa e extensão relacionadas aos conhecimentos, princípios, práticas e demais iniciativas que promovem a soberania e um sistema de apoio agroecológica sustentável. Em conseqüência, Estado vernáculo - ou seus níveis subnacionais - continuamente esteve presente primeiro de qualquer proposta de desenvolvimento rural, como seu agente principal. Porém ocorre nas escolas justamente contrário, os alunos não terem acesso a bons livros, e quando os tem são livros didáticos. Este ensino ministrado pelas ordens religiosas nas missões e curso de agroecologia a distancia nos colégios era regressado à catequese e à treinamento das elites no Brasil. A diferença do enfoque agronômico convencional, fundamentado na divulgação de pacotes uniformes de tecnologias, é que a AGROECOLOGIA centraliza princípios vitais como a biodiversidade, a reciclagem de nutrientes, a sinergia e a interação entre os variados cultivos, animais e solo, além da reestruturação e manutenção dos recursos. Presentemente, existem no Brasil 33 cursos superiores em agroecologia ofertados por 22 instituições de ensino superior, em razão de uma mesma instituição pode ofertar mesmo curso em mais de um campus. documento ressaltou ainda que é preciso enfrentar perverso sistema de informação dominante”, que legitima padrões de desenvolvimento geradores de desigualdades sociais, da concentração de riquezas e da destruição ambiental. Boa parte dos recursos orientados para a cultivação familiar — que são recursos para crédito agrícola — são empregados para a compra de fertilizantes químicos, agrotóxicos, sementes comerciais, muitas vezes transgênicas. Manejo utilizado nesse sistema promove a recuperação dos solos, nascentes e até mesmo recuperação de conhecimentos étnicos de suma relevância para desenvolvimento agrícola.